Como iniciar seu negócio na Moda Sustentável – Parte I

Toda criadora (ou quase toda – e digo por mim), deseja abrir seu próprio negócio na área da Moda, com a intenção de que as pessoas se apaixonem com o propósito da nossa marca.

Qualquer que seja o caminho que tomemos para alcançar esse objetivo, há um fator que vai definir aonde vamos chegar: nossa paixão e persistência.

Essas qualidades podem nos levar a uma carreira bem-sucedida, a de Criadora por exemplo,  ou à uma ideia de negócio, mas há alguns pontos-chave a serem considerados quando resolvermos colocar as mãos na massa e fazer nosso sonho virar realidade.

Para muitas novas criadoras, ter pouca ou nenhuma experiência na administração de uma empresa não é mais um problema. 

Não quero dizer que administrar uma marca é um processo fácil, e nunca será, mas com um plano sólido e com ferramentas para ajudar você, começar da maneira certa é muito mais simples do que você imagina.

Iniciar uma linha de moda pode parecer ser bastante difícil, especialmente se você estiver fazendo isso pela primeira vez. 

Como pessoa criativa, você pode ter ótimas idéias sobre como criar algo que você ama, que atenda às suas necessidades e de outras pessoas como você. 

Mas isto não é o suficiente.

Há muitos aspectos práticos envolvidos na moda, muito mais do que desenhar roupas bonitas. Como exemplo, você pode querer iniciar uma linha de moda sustentável, que precisa atender N pontos para realmente se encaixar nesse nicho.

Criar moldes, peças-piloto, decidir quais tecidos você deve usar para seus produtos e que vão de encontro ao propósito da marca, comprá-los a um bom preço, comercializar e anunciar sua marca de roupas , entrega – tudo isso pode ser um bombardeio de informações para quem está iniciando. Mas apesar de todos esses desafios, ainda existem maneiras de obter sucesso fazendo as coisas que somos apaixonadas.

Se você está pensando em embarcar no seu novo empreendimento, dê uma olhada em algumas das principais coisas a considerar ao iniciar sua própria marca:

  • Faça pesquisas
  • Planejamento e comprometimento
  • Crie um plano de negócios
  • Crie uma identidade de marca
  • Materiais de produção e fornecimento
  • Divulgando sua Marca (Marketing)

O mais importante é caminhar passo-a-passo, e não se atropelar para querer que tudo fique pronto de uma hora pra outra.

É por isso que através desse mini-guia, abordarei etapas que vão te ajudar a planejar com cuidado o nascimento da sua marca, para que ela alcance o sucesso que você tanto deseja.

Esse material vai ser dividido em 4 Partes, publicadas nos próximos 3 meses, sempre na primeira semana.

Então se você ainda não faz parte da nossa Lista de e-mail, aproveite para se cadastrar e receber em primeira mão nossas atualizações.

Vamos lá?

Parte 1 – Começando pelo começo:  O negócio de iniciar uma linha de roupas

Criatividade e paixão são as forças impulsionadoras para começar na moda (e até mesmo em qualquer outra área), porém é necessário que saibamos um pouco sobre negócios para que nossas idéias funcionam a longo prazo. 

Há algumas etapas a serem consideradas antes de você entrar na fase de produção. Confira abaixo para criar as bases do seu negócio de moda.

Fazendo pesquisas sobre nicho do seu negócio e mercado de atuação

Você tem uma ideia brilhante e inovadora para a indústria da moda, então agora é hora de começar a pesquisar.

Pode parecer demorado, mas a pesquisa fornecerá dados importantes sobre seu público-alvo e concorrentes, além de fornecer as informações necessárias para você decidir seu nicho.

Este também é o momento de descobrir mais sobre o tipo de produto que você planeja criar e conhecer toda a concorrência.

Converse com profissionais experientes, descubra o que as pessoas estão procurando e identifique as lacunas do setor que você pode preencher. 

O mercado da moda é acirrado e você deve ter aquele diferencial que vai te destacar dentre centenas de outras pequenas empresas, seja pelo design original, durabilidade e funcionalidade, qualidade ou pelo produto realmente sustentável.

Não subestime a pesquisa de mercado. 

Informações sobre custos e preços também devem fazer parte desse processo. Considerando o preço e os custos de desenvolvimento e produção do seu produto, você decidirá qual posição quer alcançar no mercado para que você tenha um bom retorno em cima de todo o investimento.

Quando você se sentir confiante de ter coberto a pesquisa inicial, estará pronta para começar a próxima etapa – o planejamento.

Planejamento e comprometimento

O planejamento cria as bases para o seu negócio de moda. 

Existem vários elementos que entram nessa fase, começando com a primeira pergunta – você está sozinha ou está criando sua marca com um parceiro de negócios? 

Se você não estiver sozinha, verifique se você e seus parceiros estão na mesma frequência: você concorda com o tipo de produto que querem desenvolver,  e compartilham a mesma visão de futuro para a empresa. 

Depois de decidirem como a marca vai funcionar, dê uma olhada nos tipos de áreas a serem cobertas ao concluir seu plano de negócios.

Crie um plano de negócio

Isso pode parecer óbvio, mas a criação de um plano de negócios sólido ajudará você a permanecer no caminho certo durante os estágios iniciais de desenvolvimento da sua marca.

Mesmo se você tiver uma idéia básica em mente, analise tudo detalhadamente para destacar possíveis problemas ou deficiências. 

Decidir para quem seu negócio de moda é adequado e construir sua identidade em torno disso, adaptará sua empresa ao mercado-alvo e será muito mais fácil de se relacionar com as pessoas que desejam comprar seu estilo e cultura de marca.

Os principais pontos  a serem considerados em um plano de negócios são:

  • Custos e finanças iniciais
  • Aspectos legais e marca registrada
  • Criando uma identidade de marca
  • Produção e fornecimento
  • Marketing da sua marca

Finalizado o Plano de Negócios, você já tem uma boa ideia de como sua marca será, como você fará para que ela funcione e quem deseja alcançar.

Aspectos legais do seu novo negócio

Agora, vamos legalizar seu negócio.

Registrar um novo negócio não é uma tarefa muito interessante quando você está ansioso para começar a criar e desenvolver seu produto/serviço. 

No entanto, é melhor deixar de lado esses impulsos criativos e educar-se nos aspectos técnicos da negociação.

Única empresária ou empresa registrada?

Sua empresa será de propriedade exclusiva ou pertencerá a uma organização ‘Limitada’? 

Se você escolher o primeiro, você é a única responsável por todos os seus ativos e passivos acumulados pela empresa. No caso de Organização Limitada, você deve registrar a empresa legalmente com todos os seus parceiros para evitar problemas legais.

Se você estiver entrando no negócio de roupas como proprietário de uma marca com um ou vários parceiros, você sempre será parte interessada no negócio. 

Não deixe brechas e documente claramente os benefícios a que cada membro da empresa tem direito. 

Quem é responsável por qual área do negócio e quanto trabalho eles se  comprometem em desenvolver. 

Certifique-se de colocar isso no papel quando incorporar a empresa. Você nunca sabe o quão bem-sucedida sua marca pode ser e não quer ser deixada de fora ou forçada a sair do seu empreendimento assim que ela ganhar força e ser um sucesso.

Você já escolheu um nome? 

Sua empresa deve ter um nome legal exclusivo. 

Para garantir que ainda não exista um no mercado, você pode pesquisar no Google a palavra, frase ou uma combinação de frases que deseja usar como nome da empresa. 

Encontre também um bom contador para lhe assessorar sobre os aspectos mais cruciais da criação de uma marca de roupas, como a estrutura tributária. 

Quais são os benefícios de definir um tipo de empresa em detrimento de outro?

Como designer, você pode não se importar, mas, como proprietário de uma empresa, deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir a maior receita possível.

Considere registrar sua marca

Outra questão que você pode encontrar após colocar sua marca no mercado é pessoas roubando seus projetos e ideias. 

Para se tornar um sucesso na indústria de vestuário, a boa adaptação e o design exclusivo são essenciais. As idéias originais criadas por você e sua equipe podem ser facilmente saqueadas quando suas fotos chegam às mídias sociais, anúncios e feiras de moda. 

Para evitar imitações, pense em uma maneira de proteger seus designs exclusivos. Se você pode criar um logotipo ou um conceito, por exemplo – pode ser um investimento que vale a pena.

Crie uma identidade de marca

Durante a fase de planejamento e antes de começar a comercializar sua marca, você precisa estabelecer sua identidade. 

Esse processo envolve analisar as pesquisas e os dados que você coletou na fase inicial para criar personas do tipo de pessoas que desejam comprar seu produto.

Você pode ter a idéia básica de como deseja que sua marca seja e o tipo de pessoa para a qual ela pode atrair, mas ajustar isso garantirá que você atinja a sua fatia do mercado.

Uma marca de moda não é apenas sobre as roupas, é sobre as pessoas que as usam. Construir sua marca para se encaixar nesse conceito ajudará a imergir sua mensagem no estilo de vida e no guarda-roupa.

Materiais de produção e fornecimento

Escolher um fabricante de roupas adequado pode parecer uma tarefa assustadora para quem está começando no setor. 

Buscar por fornecedores de material, mão de obra justa e até mesmo a forma como você vai fazer chegar o seu produto ao consumidor final, deve ser pesquisado com muito carinho e atenção também.

Essa etapa do seu plano de negócios permite identificar os custos de produção e levar em consideração outros elementos, como prazos, quantidades e margens de erro.

Divulgando a sua Marca

Parte do processo de planejamento deve considerar como você promoverá sua marca para as pessoas certas. 

Esse estágio necessário – e um dos mais importantes na criação de uma marca, pode criar ou comprometer o futuro de sua nova linha de roupas antes que ela chegue à produção. 

Criar um burburinho antes, durante e após o lançamento é fundamental para atrair clientes para o Lançamento de um novo produto. 

Além disso, ouvir os consumidores durante todo esse estágio também ajuda a desenvolver os negócios a longo prazo.

Existem várias técnicas de marketing que podemos usar para ajudar a divulgar a nossa marca. 

Aqui na Dress Me Kindly, eu uso o site, redes sociais ( Instagram, facebook, Pinterest) e plataformas de vídeo (Youtube). E algumas novidades que vocês poderão contemplar agora no mês de fevereiro.

Confira algumas das ferramentas em que você deve investir ao divulgar a sua nova marca.

Crie um site

Estamos na Era da Tecnologia e fácil acesso à internet. É necessário criar seu próprio site – com Blog (sim, o seu cliente antes de comprar vai querer consumir seu melhor conteúdo) e comércio eletrônico. 

Seu site servirá a vários propósitos para o seu negócio. 

Primeiro de tudo, é o rosto e o cartão de visita da sua marca. Em segundo lugar, ter um site pode exibir instantaneamente suas criações para o mundo e vendê-las. 

Existem algumas ferramentas incríveis disponíveis para desenvolver um design de site bonito, e poder utilizar todas as ferramentas de Marketing para ter o máximo de dados possível para alcançar suas personas.

Se você estiver com um orçamento apertado, uma solução de comércio eletrônico como o Shopify é um ótimo ponto de partida. 

Você não precisa ser um web designer ou contratar uma equipe – eles já têm designs pré-preparados prontos para uso com um simples recurso de carrinho de compras, para que você possa começar a vender imediatamente. Se você está começando grande ou quer algo único, contrate um profissional para criar algo individual para sua marca.

É importante ter em mente seu público-alvo. Você deseja que seu público tenha uma experiência do usuário inesquecível e navegue facilmente pelo site sem nenhum esforço extra.

Use as mídias sociais para impulsionar sua marca

A mídia social é uma ferramenta de marketing obrigatória para marcas novas e estabelecidas. 

Havia 2,46 bilhões de usuários ativos de mídia social em todo o mundo em 2017 e, sem surpresa, esse número deve aumentar para cerca de um terço da população mundial até 2021! 

Então, ficar na frente desse público crescente é vital.

Influência social

As principais empresas usam influenciadores e celebridades populares para apoiar suas marcas, o que ajuda a aumentar suas vendas. 

Atletas, cantores e atores famosos vestindo o produto definitivamente chamaram sua atenção pelo menos uma vez. Isso é marketing inteligente. 

A chave é identificar os influenciadores em seu nicho e apresentar a eles sua marca e estilos. 

O marketing de influenciadores tem prós e contras e não garante novas vendas. No entanto, com a segmentação correta, você pode usar essa ferramenta eficaz para aumentar seu reconhecimento no mercado..

Conteúdo gerado pelo usuário

Antes de as pessoas comprarem o seu produto que ainda não é conhecido, elas desejam saber mais sobre ele e, idealmente, receber uma recomendação de alguém que conhecem ou admiram. 

Tente ver se você, seus amigos ou influenciadores podem fazer uma breve revisão em vídeo ou publicar uma revisão on-line de sua marca ou produtos específicos. 

Dessa forma, você pode orientar as pessoas que ainda hesitam em comprar seu novo produto exclusivo na direção certa.

O conteúdo gerado por um usuário é uma das ferramentas de marketing mais poderosas para os negócios, e obter feedback autêntico e genuíno pode criar uma base de clientes fiéis.

Pontos-chave ao comercializar sua marca

  • Defina a faixa etária das pessoas que você deseja atrair e crie a estratégia de marketing de acordo. 
  • As técnicas que você usa dependerão muito do tipo de público-alvo que você segmentar; elas devem ser relevantes e eficazes.
  • Seja simples! Use uma linguagem que as pessoas entendem. 
  • Ao lançar uma marca, não negligencie o marketing, pois as promoções e os anúncios desempenharão um papel fundamental no crescimento da sua linha. 
  • Mais anúncios dão mais exposição e geralmente levam a vendas mais altas quando implementados de maneira eficaz.

E se você chegou até aqui, passo por passo, eu preciso te dizer: Parabéns por enfrentar a fase de planejamento! 

Agora você está pronto para criar uma nova marca no mercado da Moda.

Na Parte 2 desse mini-guia, o assunto será sobre “PRODUTO – Como criar a sua Linha de Roupas e que vai abordar: O estágio de ideação; Criando um pacote técnico; Tecidos e materiais; Serigrafia, bordados e etiquetas; Confecção de padrões; Amostras; Preparação para produção e pedido de materiais; Cronograma de confecção; Embalagem e controle de qualidade.

Então não esqueça de Assinar a Newsletter DMK.

Gostou deste Artigo? Compartilhe com seus amigos através das Redes Sociais.

Siga-nos no Instagram e também no Facebook.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho